Clique e assine com 88% de desconto

Polícia Civil mira em corrupção e lavagem de dinheiro em Furnas

A operação Barão Gatuno, como foi chamada, tem como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, durante as investigações da Lava Jato

Por Da redação - Atualizado em 8 jun 2017, 16h38 - Publicado em 8 jun 2017, 08h35

Policiais civis do Estado do Rio de Janeiro cumprem nesta quinta-feira 33 mandados de busca e apreensão para investigar um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro na empresa de energia Furnas, subsidiária da estatal Eletrobrás. A operação, chamada de Barão Gatuno, tem como base a delação premiada do ex-senador Delcídio do Amaral, durante as investigações da Operação Lava Jato.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça estadual e estão sendo cumpridos pela Delegacia Fazendária, responsável pela investigação do esquema, com o apoio de 15 delegacias e da Coordenadoria de Combate à Corrupção do Laboratório de Tecnologia e Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil do Rio.

Também apóia a operação a Polícia Civil de São Paulo, já que alguns mandados estão sendo cumpridos no estado.

(Com Agência Brasil)

Publicidade