Polícia apreende esmeraldas avaliadas em R$ 4 milhões com casal na Dutra

Dupla não tinha comprovação fiscal das cerca de 500 pedras preciosas

Por Giovanna Romano - Atualizado em 28 nov 2019, 10h19 - Publicado em 28 nov 2019, 10h10

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu nesta quarta-feira, 27, cerca de 500 esmeraldas sem comprovação fiscal com um casal gaúcho que passava pela rodovia Presidente Dutra, em São Paulo. Caso as pedras fossem lapidadas, o material poderia chegar a 4 milhões de reais.

O casal de Capão da Canoa, do litoral do Rio Grande do Sul, trafegava pela Dutra sentido Rio de Janeiro quando, no quilômetro 204, policiais rodoviários abordaram o veículo para fiscalizá-lo. De acordo com a PRF, durante a abordagem, os policiais perceberam o nervosismo do homem de 30 anos e decidiram verificar o porta-malas.

Na parte traseira do veículo, encontraram pacotes de pedras verdes, dividas em diversos plásticos pequenos e guardados dentro da mochila. O casal afirmou que as pedras não tinha valor comercial e que o conjunto foi obtido em Minas Gerais e estariam levando para o litoral de São Paulo para lapidação. Ele mostrou uma nota fiscal no celular no valor de 500 mil reais.

“Como não era possível comprovar sua autenticidade, o casal e o material apreendido foram levados à Polícia Federal no bairro da Lapa, em São Paulo”, informa a polícia. Ao ampliar a nota fiscal, os policiais verificaram que o destino, na realidade, era Tocantins. As esmeraldas estão sendo periciadas e investigadas. Crime de usurpação de bens tem pena de até cinco anos de prisão.

Publicidade

Esmeraldas

Segundo a polícia, a pedra é uma das mais preciosas do Brasil. O quilate pode valer 5 mil dólares — cerca de 21 mil reais. O quilate equivale a apenas 0,2 grama do produto lapidado.

Publicidade