PMs se recusam a conter manifestantes no Rio. E são presos

Confira em vídeo momento em que um agente do Choque deixa a Alerj

Por Leslie Leitão - Atualizado em 16 nov 2016, 18h24 - Publicado em 16 nov 2016, 17h58

Dois policiais militares foram presos administrativamente nesta quarta-feira ao se recusarem a conter os manifestantes que protestavam contra o pacote de arrocho do governo do Rio de Janeiro em frente à Assembleia Legislativa do Estado, no centro da capital fluminense. Entre os manifestantes estão servidores públicos da Segurança. No vídeo a seguir, postado nas redes sociais, confira o momento em que um agente do Choque deixa o local.

Um policial civil foi ferido com um tiro de bala de borracha no rosto e está sendo operado nesta tarde.

O batalhão de choque da Polícia Militar se posicionou na frente do prédio para evitar que o palácio fosse ocupado novamente pelos manifestantes, como aconteceu na semana passada. Funcionários das mais diversas áreas, incluindo Saúde, Educação, Segurança, Ministério Público e Previdência, se concentraram em frente à Alerj para participar do ato. Os manifestantes chamavam as grades de “muro da vergonha” e seguravam faixas em que chamam a Assembleia de “presídio de políticos”.

Publicidade

Na semana passada, os servidores invadiram a Alerj, em protesto contra as medidas anticrise. Eles tomaram o plenário, sentaram nas cadeiras dos deputados e ocuparam as galerias do 2º andar, onde costuma ficar o público que assiste às votações. Um sinalizador de fumaça chegou a ser aceso no plenário, na ocasião.

Publicidade