Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

PMs envolvidos em agressão a jovem são expulsos

Por Da Redação 7 jun 2012, 09h14

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Dois policiais militares do Rio de Janeiro foram expulsos da corporação na quarta-feira, acusados de envolvimento na agressão do jovem Rorion Oyola Almeida de Moraes Correia, de 28 anos, na Boate Provisório, na Ilha do Governador, em 9 de dezembro de 2011.

De acordo com nota da PM, o cabo Márcio Roberto Cunha Travessa Soares e o cabo Alessandro Gomes de Souza foram expulsos “a bem da disciplina, nesta quarta-feira, no Boletim Disciplinar Reservado número 103 da Polícia Militar”. Segundo o boletim, “os acusados adotaram conduta incompatível com suas condições de policiais militares”.

As imagens das câmeras de segurança da boate mostram uma discussão e, em seguida, Rorion de Moraes leva um soco e cai no chão. Ele é cercado e espancado com chutes por sete homens, mesmo já desacordado. Ele levou 16 pontos na cabeça e perdeu seis dentes.

De acordo com o Ministério Público do Estado, que requereu, poucos dias depois da agressão, a prisão de outros dois envolvidos que aparecem nas imagens socando e chutando o jovem, os PMs Alessandro Gomes e Márcio Roberto estavam dentro da boate, mas não apartaram a briga, não socorreram a vítima nem prenderam os agressores.

Continua após a publicidade
Publicidade