Clique e assine a partir de 9,90/mês

PM prende quatro em protesto contra reorganização de escolas

Jovens foram retirados depois de se recusarem a desbloquear uma faixa da Avenida Doutor Arnaldo, na Zona Oeste, de São Paulo

Por Da Redação - 2 dez 2015, 13h57

Um protesto de estudantes contrários à reorganização da rede estadual de ensino gestado pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) terminou em confronto com a Polícia Militar e ao menos quatro pessoas detidas na manhã desta quarta-feira, em Pinheiros, na Zona Oeste de São Paulo. Cerca de 30 manifestantes bloquearam totalmente a Avenida Doutor Arnaldo em direção ao Sumaré. Como alguns estudantes se recusavam a liberar pelo menos uma via para o tráfego, a PM interveio e os retirou à força. Dois homens e dois adolescentes foram encaminhados ao 23º Distrito Policial.

Outra manifestação de estudantes também ocorreu na região do Morumbi, na Zona Sul de São Paulo. Os manifestantes fechavam os dois sentidos da Avenida Giovanni Gronchi, mas o ato foi breve e a via foi logo liberada. A maior confusão envolvendo estudantes e a PM ocorreu em uma manifestação na Avenida 9 de Julho, no centro de São Paulo, na noite desta terça. Os manifestantes bloquearam durante três horas as duas pistas da avenida e os policiais jogaram spray de pimenta e bombas de efeito moral para tirá-los da via.

O governo tem enfrentando oposição de estudantes e movimentos sociais contra um plano de reestruturação das escolas públicas que as organizam por ciclos únicos. A medida faz com que 754 unidades ofereçam só os anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano), finais (6º ao 9º) ou ensino médio. Com isso, mais de 300.000 alunos serão transferidos e 93 escolas, fechadas.

Leia mais:Contra projeto de reestruturação, estudantes bloqueiam Av. Faria Lima

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade