Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

PF prende sete por fraude em fundos de pensão

Operação foi deflagrada em São Paulo, após Ministério da Previdência detectar fraude em aplicações de dinheiro de servidores municipais

Por Da Redação 11 mar 2014, 12h01

A Polícia Federal (PF) deflagrou na madrugada desta terça-feira uma operação para prender uma quadrilha que fraudou mais de 100 fundos de pensão de servidores municipais em todo o país. A PF já prendeu sete pessoas e cumpriu catorze mandados de busca e apreensão em São Paulo e em São José do Rio Preto, no interior do Estado.

A Operação Fundo Falso foi um desdobramento de investigações para desarticular a organização criminosa. Os criminosos eram monitorados desde 2012, quando auditorias do Ministério da Previdência Social detectaram fraudes em aplicações das contribuições dos servidores.

De acordo com a PF, o grupo criminoso constituiu uma empresa de consultoria financeira que deveria indicar as melhores opções de investimento aos fundos de pensão. “Em vez disso, os investigados destinavam os recursos dos fundos a aplicações temerárias em troca de comissões ilícitas pagas por operadores do mercado financeiro”, informou a PF. Investigadores concluíram que, a longo prazo, os prejuízos dessas aplicações poderiam comprometer o recebimento de aposentadorias pelos servidores que contribuíram com os fundos.

Os presos devem ser indiciados e responder por crime de organização criminosa, gestão fraudulenta, fraude em licitação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, cujas penas variam de 1 a 12 anos de prisão.

Continua após a publicidade

Publicidade