Clique e assine a partir de 8,90/mês

PF deve indiciar doleiro e ex-diretor da Petrobras na quarta-feira

Delegado e procuradores correm para preparar indiciamento e denúncia até a próxima terça-feira, antes de esgotados os prazos de prisão preventiva

Por Daniel Haidar, do Rio de Janeiro - 15 abr 2014, 13h47

A Polícia Federal apresentará até a noite desta quarta-feira os indiciamentos dos cerca de trinta investigados na operação Lava-Jato, que apura um esquema que movimentou 10 bilhões de reais em casos de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e corrupção. Entre os indiciados estarão o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa – este suspeito de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Leia também:

PF cumpre mandado de busca na presidência da Petrobras

Empresas sob suspeita faturaram R$ 31 bilhões com a Petrobras na era PT

O delegado Márcio Adriano Anselmo, responsável pelo caso, deve entregar à força-tarefa do Ministério Público Federal e à Justiça relatórios parciais sobre a atuação de cada um dos investigados. Uma parte dos documentos apreendidos ainda está sendo analisada e, no caso de comprovação dos delitos, haverá um complemento à investigação. Anselmo e os procuradores têm pressa para apresentar indiciamento e denúncia à Justiça de onze dos investigados presos – entre eles Youssef e Costa.

Continua após a publicidade

Pelas provas colhidas e analisadas até o momento, os relatórios devem conter o indiciamento pelos crimes de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e financiamento do tráfico de drogas. Mas esses indiciamentos não encerrarão as acusações contra os investigados.

Os seis procuradores da força-tarefa vão apresentar na terça-feira as denúncias contra os acusados. A partir daí, se a 13ª Vara Federal do Paraná aceitar as acusações, eles se tornam oficialmente réus na Justiça.

Leia também:

Em VEJA desta semana: Ex-diretor Petrobras fez fortuna vendendo facilidades na Petrobras

Outros destaques de VEJA desta semana

Continua após a publicidade
Publicidade