Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

‘Pesquisa Datafolha repõe a verdade’, diz José Aníbal

Por Da Redação 17 abr 2010, 15h12

O deputado José Aníbal (PSDB-SP), aliado de José Serra, afirmou que o levantamento Datafolha divulgado neste sábado “repôs a verdade”, referindo-se à pesquisa Sensus divulgada na terça-feira passada e que apontava empate entre Serra (33% das intenções de voto) e Dilma (32%). Já o líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), disse hoje que o pré-candidato do PSDB à presidência da República tem condições de ampliar a vantagem sobre a candidata do Palácio do Planalto, a ex-ministra Dilma Rousseff. “O governador (Serra), com o tempo disponível de candidato e as visitas que vai fazer, terá espaço para crescer”, afirmou.

“Serra tem uma vantagem expressiva. Aquela pesquisa estava distorcida, deve ser desconsiderada”, disse Aníbal. A pesquisa Sensus foi divulgada pela Força Sindical, entidade que apoia a candidatura de Dilma. O levantamento, segundo o registro do TSE, seria pago pelo Sindicato dos Empregados nas Empresas Concessionárias de Rodovias (Sindicrep).

Após ser ter a pesquisa registrada no tribunal, semana passada, o Sensus alterou o nome do sindicato contratante. Segundo o instituto, houve um erro no registro da pesquisa no TSE, já corrigido, e o verdadeiro contratante seria o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada (Sintrapav). A pesquisa esta sendo investigada pela Justiça Eleitoral.

De acordo com o levantamento Datafolha, o ex-governador de São Paulo tem 38% das intenções de voto contra 28% da candidata indicada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Ela chegou ao limite dela como candidata ancorada à máquina do governo”, disse Agripino, lembrando que, no levantamento anterior, a ex-ministra estava com 27% das intenções de voto. Nesta mesma pesquisa, Serra aparecia com 36%.

Apesar da diferença de dez pontos porcentuais, o deputado Henrique Fontana (PT-SC), ex-líder do governo na Câmara, disse que o resultado da pesquisa não altera o rumo da campanha petista. “Temos um sinal claro que a maioria quer a continuidade”, disse.

Fontana criticou, entretanto, a diferença entre o resultado do Datafolha e o apurado por outros institutos. “Está acontecendo um problema grande com os institutos de pesquisa. Um dá empate e outro dá dez pontos de diferença, em períodos semelhantes de consulta?”, questionou o deputado. “Torço para que o Datafolha esteja com a bússola desregulada.”

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês