Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelo Facebook, manifestantes convocam novo protesto para o dia 20

Redes sociais orientam sobre roupas e técnicas contra gás de pimenta e bombas de efeito moral. No Rio, uma pessoa foi presa com explosivos e 18 foram detidas

Pelo Facebook, está marcada a próxima manifestação no centro do Rio contra o aumento das passagens de ônibus. Na manhã desta sexta-feira, a página “Operação Pare o Aumento”, que satiriza a “Operação Lei Seca”, atualizou sua imagem principal com uma convocação para novo ato na próxima quinta-feira, dia 20. Apesar de ser dedicada aos protestos no Rio, a página informa que será o terceiro “ato nacional” – ou seja, indica uma coordenação com protestos em São Paulo e, possivelmente, no Rio Grande do Sul e em Brasília.

A manifestação no Rio, na quinta-feira, foi pacífica na maior parte do tempo. No entanto, quando pensava-se que o movimento caminhava para a dispersão, grupos de manifestantes e policiais militares se enfrentaram. Houve cenas de depredação, quebras de pontos de ônibus, lixo incendiado e artefatos lançados contra viaturas policiais.

Página no Facebook orienta manifestantes Página no Facebook orienta manifestantes

Página no Facebook orienta manifestantes (/)

Uma pessoa foi presa, por estar com um artefato explosivo – o que, para a lei, é crime inafiançável e equiparável ao porte ilegal de arma. Outras 18 pessoas foram detidas e levadas para a 5ª DP (Gomes Freire). Dezesseis delas foram liberados sem autuação. As outras duas foram indiciadas por desobediência.

O grupo se reuniu a partir das 17h, na Candelária, para cumprir o roteiro costumeiro das manifestações no centro do Rio: seguir pela Avenida Rio Branco até a Cinelândia. Na altura do cruzamento com a Avenida Almirante Barroso, uma equipe da TV Globo foi encurralada. Os insultos começaram com um grande coro de “ei, Globo, vai tomar…” Uma equipe do site de VEJA também foi hostilizada, com xingamentos e intimidações.

Redes Sociais – O Facebook substitui qualquer plenária ou reunião de manifestantes, servindo tanto para agendar protestos como para orientar manifestantes. Uma página que tem mais de 40.000 seguidores informa como os manifestantes devem se vestir, como filmar as manifestações e o que usar para evitar contato com gás de pimenta.

Leia também:

Com ação rigorosa, PM impediu tomada da Paulista