Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Operação De Olho na Bomba lacra outro posto em SP

Por Da Redação 8 set 2011, 19h27

Por Marcela Bourroul Gonsalves

São Paulo – A operação De Olho na Bomba fechou mais um posto de combustível em São Paulo. O Auto Posto Spyke One, localizado na rua Vergueiro, na Vila Mariana, zona sul da capital paulista, apresentou várias desconformidades no combustível coletado. Com essa interdição, sobe para 881 o número de postos que tiveram a inscrição estadual cassada em todo o Estado de São Paulo desde o início da operação, em 2005.

As amostras coletadas indicaram a presença de 79% de metanol misturado ao álcool hidratado vendido aos motoristas. De acordo com as normas da Agência Nacional de Petróleo (ANP) a adição dessa substância em qualquer tipo de combustível acima de 1% em volume é proibida. O metanol pode provocar a cegueira e até mesmo a morte, caso o seu manuseio não seja feito com a devida proteção. Também foi detectado teor de 58% de álcool na gasolina, sendo que o permitido é de até 25%.

A fiscalização consiste em aferir bombas, conferir os dados cadastrais do estabelecimento e coletar amostras do combustível comercializado, que são encaminhadas à Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para análise. Estão sujeitos à fiscalização postos de combustíveis, distribuidoras e transportadoras.

No caso de infração, os postos são impedidos de funcionar e têm lacrados os tanques que contenham combustíveis, além de suas respectivas bombas de abastecimento. De acordo com a lei, os sócios do estabelecimento ficam impedidos de exercer o mesmo ramo de atividade pelo prazo de cinco anos, contados da data de cassação. A lista completa de postos de combustíveis cassados pode ser consultada no site da Secretaria da Fazenda (www.fazenda.sp.gov.br), na opção “Consulta de postos cassados”.

Continua após a publicidade
Publicidade