Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ônibus que caiu na Avenida Brasil estava em baixa velocidade na hora do acidente

Veículo despencou de viaduto após uma briga entre motorista e um passageiro, matando sete pessoas; delegado diz que velocímetro parou marcando 32 km/h

O ônibus que despencou de um viaduto na Avenida Brasil, Zona Norte do Rio, na terça-feira, não estava em alta velocidade na hora do acidente. A afirmação é do delegado José Pedro Costa da Silva, da 21ª DP (Bonsucesso). Segundo ele, o velocímetro do veículo parou marcando 32 km/h. A perícia ainda analisa, porém, o tacógrafo para descobrir a velocidade do coletivo momentos antes da queda que matou sete pessoas.

Diante da constatação, Silva diz ter certeza de que o acidente foi mesmo provocado pela briga entre o motorista André Luiz da Silva Oliveira, de 33 anos, e o passageiro Rodrigo dos Santos Freire, de 25 anos. Testemunhas afirmam ter visto o condutor desmaiar após levar um chute no rosto do estudante, que se revoltou por não conseguir descer no ponto que pretendia.

Leia: Motorista teria levado chute no rosto antes de acidente na Avenida Brasil

Os dois foram indiciados por homicídio doloso (com intenção) e devem ter a prisão preventiva decretada em breve. Conforme o delegado, o pedido ao Ministério Público seria feito na quinta-feira, mas precisou ser adiado para que fosse possível reunir mais depoimentos. Eles ainda podem responder por tentativa de homicídio, em relação aos nove feridos no acidente.

Leia mais:

Leia mais: Delegado vai pedir prisão de motorista e agressor

“O indiciamento do motorista é pela conduta imprópria como profissional na condução do veículo. Ele não poderia ter brigado com o passageiro. Ele teria que ter parado o veículo e não ter entrado naquela discussão”, explicou o delegado. Os dois continuam hospitalizados e ficarão com segurança informal até que a prisão seja decretada – então, eles passam a ser acompanhados por uma escolta policial.

Leia também:

Ônibus cai de viaduto na Avenida Brasil e sete morrem

Ônibus que caiu de viaduto tinha vistoria vencida e 47 multas