Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

O último cenário das eleições para prefeito nas 26 capitais do Brasil

Confira os últimos resultados sondados pelos institutos de pesquisa Datafolha e Ibope ao redor do país

Por Da Redação Atualizado em 14 nov 2020, 22h48 - Publicado em 14 nov 2020, 20h21

Os institutos de pesquisas Datafolha e Ibope divulgaram, entre sábado, 14, e domingo, 15, os últimos levantamentos de intenção de voto para a prefeitura das capitais do país. VEJA compilou os dados das pesquisas realizadas pelo instituto nas 26 capitais do país. As eleições ocorrem neste domingo. Apenas o Macapá, assolado por uma crise que deixou milhares de pessoas sem luz, não realizará o pleito. Matérias de VEJA apontam os cenários específicos para as eleições de São Paulo e do Rio de Janeiro. Abaixo, o último cenário desenhado pelos institutos de pesquisa para as eleições municipais de 2020.

Sudeste

Em São Paulo, o prefeito Bruno Covas (PSDB) continua liderando as pesquisas com 37% das intenções de voto ante 17% do segundo colocado, Guilherme Boulos (PSOL), segundo o Datafolha. No Rio de Janeiro, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) está na frente, com 40% das intenções de voto. Ele é seguido pelo atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), que aparece com 18% das intenções de voto segundo o instituto. Em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, o atual prefeito Alexandre Kalil (PSD) lidera com folga e pode ser eleito já no primeiro turno. Ele tem 69% das intenções de voto, segundo o instituto, ante 11% do segundo colocado João Vitor Xavier (Cidadania). Na capital do Espírito Santo, Vitória, Delegado Pazolini (Republicanos) e Gandini (Cidadania) despontam como os candidatos a caminho do segundo turno, com porcentagens que somam 27% e 26%, respectivamente. O candidato João Coser (PT) aparece empatado com os dois, dentro da margem de erro, com 26%, segundo o Ibope.

Sul

Em Curitiba, capital do Paraná, o atual prefeito Rafael Greca (DEM) também lidera com folga. Ele tem 56% das intenções de votos de acordo com o instituto. Ele é seguido por Goura (PDT), que tem 11%. No caso da capital do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, a candidata Manuela D’Ávila (PCdoB) segue na liderança, com Sebastião Melo (MDB) em segundo. Segundo o Ibope, Manuela tem 40% ante 25% de Melo. Em Florianópolis, capital de Santa Catarina, o atual prefeito Gean Loureiro (DEM) também pode sagrar-se vitorioso já no primeiro turno. Ele tem 62% das intenções de voto. Ele é seguido pelo candidato Professor Elson (PSOL), que contempla 16% do eleitorado de acordo com o Ibope.

Norte

Na capital do Acre, Rio Branco, Tião Bocalom (PP) tem 31%. Ele é seguido por Minoru Kinpara (PSDB) e Socorro Neri (PSB), ambas com 24%, segundo o Ibope. Em Macapá, as eleições serão adiadas graças à ausência de energia em boa parte do estado. Mas a pesquisa do Ibope mostra Josiel Alcolumbre (DEM) à frente, com 26%. Patrícia Ferraz (Podemos) e Dr. Furlan estão empatados tecnicamente com João Capiberibe (PSB), que tem 13%. Em Manaus, no Amazonas, Amazonino Mendes (Podemos) lidera de acordo com o Ibope, com 26% das intenções de votos. David Almeida (Avante) e Ricardo Nicolau (PSD) aparecem em segunda e terceira colocações, com 20% e 15% nas pesquisas respectivamente.

Já em Belém, capital do Pará, Edmilson Rodrigues (PSOL) aparece à frente com 38% das intenções de voto; em segundo lugar está Priante (MDB), com 17%, segundo o Ibope. No pleito de Porto Velho, capital de Rondônia, o prefeito Hildon Chaves (PSDB) tem 38%. Ele é seguido por Vinícius Miguel (Cidadania), com 15%, e Cristiane Lopes (PP), que tem 14% das intenções e estão em empate técnico. Em Boa Vista, em Roraima, Ottaci (Solidariedade) e Arthur Henrique (MDB) têm 32% e 31% das intenções de voto. Em Palmas, no Tocantins, Cinthia Ribeiro (PSDB) lidera com 42%, seguida por Eli Borges (Solidariedade), com 11%; Tiago Amastha Andrino (PSB), com 11%; e Professor Júnior Geo (PROS), com 10%.

Nordeste

Em Alagoas, na capital Maceió, aparecem à frente Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB), com 32%; JHC (PSB), com 28%, e Davi Davino Filho (Progressistas), apresentando 24% das intenções de voto. Em Salvador, na Bahia, Bruno Reis (DEM) pode ser eleito já no primeiro turno, já que tem 66% das intenções de voto. Ele é seguido por Major Denice (PT), com 17%. Já em Fortaleza, capital do Ceará, Sarto (PDT) tem 32%. Ele é seguido por Capitão Wagner (PROS), que tem 30% das intenções de voto. Em São Luís, capital do Maranhão, o cenário é o seguinte: Eduardo Braide (Podemos) tem 41%; Duarte Júnior (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM) aparecem com 19%.

No caso das eleições em João Pessoa, na Paraíba, Cícero Lucena (PP) tem 27% e Nilvan Ferreira (MDB), 19%, de acordo com o Ibope. Em Recife, capital do Pernambuco, João Campos (PSB) aparece com 34% e é seguido por Marília Arraes (PT), com 25% das intenções de voto, e Mendonça Filho (DEM), com 17%. Em Teresina, capital do Piauí, Dr. Pessoa (MDB) tem 39% e Kleber Montezuma (PSDB), 24%, segundo o Ibope. Em Natal, Álvaro Dias (Podemos) lidera com folga, com 62%. Logo depois Senador Jean (PT) com 10%, também segundo o Ibope. Em Aracaju, em Sergipe, Edvaldo (PDT) lidera com 42%. Ele é seguido por Delegada Danielle (Cidadania), que tem 25% das intenções de voto.

Centro-Oeste

Em Goiânia, capital de Goiás, Maguito Vilela (MDB) e Vanderlan Cardoso (PSD) aparecem à frente, com 33% e 29% respectivamente, empatados na margem de erro, de acordo com o Ibope. Em Cuiabá, capital do Mato Grosso do Sul, a disputa também é acirrada: Abílio Júnior (Podemos) tem 32% das intenções de voto ante 31% de Emanuel Pinheiro (MDB), também configurando empate técnico. Já na capital do Mato Grosso do Sul, Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) aparece com 56%, bem à frente do segundo colocado, Promotor Harfouche (Avante), que tem 11% das intenções de voto.

Continua após a publicidade
Publicidade