No Paraná, Richa lidera disputa acirrada com Requião

Confira os cenários em Minas Gerais, Pernambuco e Rio Grande do Sul, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha

Por Da Redação - 15 ago 2014, 12h06

O atual governador do Paraná e candidato à reeleição, Beto Richa (PSDB), tem 39% das intenções de voto no Estado, segundo pesquisa Datafolha publicada nesta sexta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo. Considerando-se a margem de erro — de três pontos porcentuais — ele está tecnicamente empatado com o ex-governador Roberto Requião (PMDB), que detém 33% da preferência do eleitorado. Em terceiro lugar está a ex-ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, do PT, com 11% das intenções de voto. Outros 10% afirmaram que não sabem em quem votar — e 5% afirmam que pretendem votar em branco ou nulo.

A pesquisa apurou também a avaliação do governo de Richa. Entre os entrevistados, 48% consideram como ótimo ou bom, 34% avaliam como regular e 15%, ruim ou péssimo. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o protocolo PR-00014/2014, e ouviu 1.226 pessoas.

Minas Gerais – O petista Fernando Pimentel, ex-ministro do Desenvolvimento da presidente Dilma Rousseff, lidera as pesquisas de intenção de voto em Minas Gerais. Com 29% dos votos válidos, está treze pontos à frente do principal rival, Pimenta da Veiga, do PSDB, com 16%. Em última colocação está o candidato do PSB, Tarcísio Delgado. Segundo pesquisa Datafolha, os indecisos são maioria, 31%. Entre os entrevistados, 14% declararam que votarão em branco ou anularão o voto.

Os outros quatro candidatos, Eduardo Ferreira (PSDC), Professor Tulio Lopes (PCB), Fidélis (PSOL)m e Cleide Donária (PCO), somam 5%. A margem de erro é de três pontos porcentuais e a pesquisa ouviu 1.238 eleitores. Registro no TSE: MG-00063/2014

Publicidade

Pernambuco – Caso o pleito fosse hoje, o senador Armando Monteiro Neto, do PTB, venceria a corrida eleitoral no primeiro turno. Com 47% das intenções de voto, derrotaria Paulo Câmara, do PSB, que aparece com 13% dos votos. Câmara era afilhado político do candidato à Presidência Eduardo Campos (PSB), morto na quarta-feira em um acidente aéreo.

Monteiro, ex-presidente da Confederação Nacional da Indústria, é apoiado pelo ex-presidente Lula. Já Câmara, ex-secretário da Fazenda durante o governo de Campos, contava com o padrinho político para dar folego à candidatura. O PSB pretendia colar Câmara a figura de Campos, inclusive nas propagandas no rádio e na TV, previstos para irem ao ar a partir do dia 19 de agosto. A pesquisa ouviu 1.198 pessoas em 42 municípios. A margem de erro é de três pontos porcentuais e foi registrada no TSE sob o protocolo 00017/2014.

No Rio Grande do Sul – A primeira pesquisa Datafolha após o início oficial da campanha mostra Ana Amélia (PP) à frente na disputa pelo governo estadual. A senadora tem 39% das intenções de voto. O atual governador e candidato à reeleição, Tarso Genro (PT), aparece com 30%. José Ivo Sartori (PMDB) aparece com 7%, seguido por Vieira da Cunha (PDT), com 3%. O Datafolha fez o levantamento entre os dias 12 e 14 de agosto. O instituto ouviu 1.233 pessoas em 47 municípios. A margem de erro é de três pontos. A pesquisa está registrada no TSE com o número 00009/2014.

Leia também:

Publicidade

A senadora gaúcha que ameaça o PT na terra de Dilma

Alckmin lidera disputa em SP com 55%, aponta Datafolha

Publicidade