Clique e assine a partir de 9,90/mês

Nível do Sistema Cantareira, em SP, volta a diminuir

Apesar das chuvas, patamar chega a preocupantes 16,5%

Por Da Redação - 2 mar 2014, 17h06

Apesar das fortes chuvas que caíram na Grande São Paulo nos últimos dias, as reservas de água do Sistema Cantareira voltaram a diminuir. Segundo dados disponíveis no site da Sabesp, neste sábado o índice que mede o volume armazenado do sistema que abastece quase metade da Grande São Paulo caiu de 16,6% da capacidade para 16,5%.

No acumulado do mês, a pluviometria totaliza 39,3 mm. A média histórica de chuvas para março é de 184,1 mm.

O cálculo considera a manutenção das vazões de afluência dos rios e da captação de água da Sabesp e dos municípios do Consórcio das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ), entidade que representa as demais empresas e cidades que também utilizam o Sistema Cantareira para abastecimento de água. O total do volume de chuvas necessário soma 1.000 milímetros, praticamente o dobro do que costuma chover entre fevereiro e março.

Já no sistema Alto Tietê, que abastece a Zona Leste e alguns municípios da Grande São Paulo, o nível de armazenamento passou de 38,9% para 38,8%. A pluviometria acumula no mês um total de 27,6 mm, enquanto a média histórica de chuvas para o mês nesse sistema é de 175,4 mm.

Continua após a publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade