Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ninho do Urubu: sobrevivente em estado mais grave acorda pela primeira vez

Jhonata Cruz Ventura, de 15 anos, teve mais de 30% do corpo queimado; no momento está "sem sedação, acordado e atendendo a comandos simples"

Jhonata Cruz Ventura, o jovem jogador do Flamengo que teve cerca de 30% do corpo queimado no incêndio do Ninho do Urubu, despertou na manhã desta terça-feira, 12, pela primeira vez desde o incidente no centro de treinamento do Flamengo, há quatro dias. O zagueiro de 15 anos tem a situação mais delicada entre os três sobreviventes e segue internado no Centro de Tratamento de Queimados do Hospital Pedro II, na zona oeste do Rio.

A Secretaria de Saúde do Rio informou que Jhonata está “sem sedação, acordado e atendendo a comandos simples ao exame clínico”.  O jovem apresentou “melhora evolutiva dos parâmetros ventilatórios e estabilidade hemodinâmica” e “foi submetido na manhã de hoje a mais um banho das queimaduras mais profundas e curativos, mostrando melhora de algumas lesões.”

Na segunda-feira, os médicos do centro especializado neste tipo de queimaduras retiraram a sedação que mantinha o jogador dormindo, pois Jhonata já não apresentava mais febre. Ele foi o último dos três sobreviventes a escapar das chamas pela janela do contêiner onde estavam alojados, e, por isso, foi quem mais se feriu.

Francisco Dyogo ainda sente dores para respirar e permanece internado no hospital Vitória, na Barra da Tijuca, enquanto Cauan Emanuel foi o primeiro a receber alta. Pouco antes de voltar para a casa, o jovem recebeu a visita de vários jogadores do elenco profissional, como o capitão Diego, Henrique Dourado, Vitinho e Diego Alves.

Nota da Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro sobre Jhonata Ventura:

O paciente Jhonata Cruz Ventura encontra-se no momento sem sedação, acordado e atendendo a comandos simples ao exame clínico. Apresenta melhora evolutiva dos parâmetros ventilatórios e estabilidade hemodinâmica.

Foi submetido na manhã de hoje a mais um banho das queimaduras mais profundas e curativos, mostrando melhora de algumas lesões. Segue aos cuidados de terapia intensiva no CTQ.

Dr. Carlos Alberto Jr, diretor médico, CRM 52698792 Dra. Bianca Ohana, chefe do CTQ, CRM 52805220