Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Negromonte está isolado dentro do próprio partido

Por Da Redação 13 dez 2011, 15h16

Por Eugênia Lopes

Brasília – A reunião da Executiva do PP realizada hoje evidenciou isolamento do ministro das Cidades, Mario Negromonte. Sem o apoio da bancada, Negromonte é um dos ministros que deverá ser afastado na reforma ministerial que será promovida pela presidente Dilma Rousseff no início do ano que vem.

Um dos poucos a sair em defesa do ministro foi o deputado Vilson Covatti (RS), mas foi repreendido pelo senador Francisco Dornelles, que preside a legenda. “Ele (Dornelles) se insurgiu contra a democracia e a transparência”, disse Covatti. “Vossa Excelência está criando um constrangimento para todos”, reagiu Dornelles.

Depois de pedir desculpas ao deputado, o presidente do PP brincou: “Não existe reunião política sem bêbado e sem louco”. Dornelles fez questão de deixar claro que não estava chamando ninguém de bêbado ou louco. Abandonado pela maioria do partido, Negromonte fez um discurso emocionado e quase chorou.

Continua após a publicidade
Publicidade