Clique e assine a partir de 8,90/mês

Na noite mais fria da década, 11 mil pessoas recorrem a abrigos em SP

Prefeitura disponibilizou 12 000 vagas para moradores de rua; dezoito veículos circulam nesta quarta-feira pela cidade recolhendo desabrigados

Por Da Redação - 24 jul 2013, 17h19

O frio que fez os termômetros registrarem as temperaturas mais baixas em doze anos na capital paulista levou 11 000 pessoas aos abrigos públicos da cidade nesta terça-feira – a média num dia comum é de 8 600 pessoas. Na madrugada desta quarta-feira, a mais gelada da década, os termômetros apontaram 5 graus e a sensação térmica foi de 1 grau negativo. Com isso, a prefeitura de São Paulo intensificou o recolhimento de moradores, ação que será repetida na noite de hoje.

Leia também:

Previsão do tempo em todo Brasil

Três mil vagas foram adicionadas às 9 000 já existentes nos 63 albergues da cidade. Mil espaços foram improvisados dentro das próprias unidades e mais quatro centros foram disponibilizados pela Defesa Civil e pela Secretaria de Transportes – procedimento comum para esse tipo de ocorrência.

Desde a manhã desta quarta-feira, quinze viaturas da Secretaria Municipal de Assistência Social e três ônibus circulam pelo município a procura de moradores de rua interessados em se refugiar nos abrigos. Nos abrigos, são distribuídos kits de higiene pessoal, cobertores e travesseiros. Também é oferecido jantar e café da manhã.

Continua após a publicidade
Publicidade