Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Mulheres protestam e espalham cartazes contra Pedro Paulo no Rio

Por Da Redação 8 mar 2016, 22h03

No Dia Internacional da Mulher, um protesto que começou nas redes sociais ganhou as ruas do Rio de Janeiro. Já durante a madrugada desta terça-feira, integrantes do grupo ‘Mulheres Contra Pedro Paulo’ começaram a espalhar cartazes em protesto contra o secretário executivo da prefeitura municipal, Pedro Paulo de Carvalho. Candidato à sucessão de Eduardo Paes nas eleições de outubro, ele é acusado de ter espancado a ex-mulher, Alexandra Marcondes, pelo menos duas vezes, em 2008, em São Paulo, e em 2010, dentro do apartamento em que viviam na Barra da Tijuca.

Os cartazes foram espalhados em bairros como Flamengo, Botafogo, Laranjeiras, Leblon, Gávea, Tijuca, Jacarepaguá, Lapa, Santa Teresa e no centro, inclusive nos arredores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). No Facebook, o grupo fez um lembrete: “A cada 5 minutos uma mulher é agredida no país. Não aceitaremos um prefeito que já espancou sua companheira. Fora, Pedro Paulo!”, diz a mensagem.

Deputado federal (PMDB) licenciado, Pedro Paulo é alvo de um inquérito em Brasília aberto pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, depois de a vítima ter voltado atrás das acusações registradas na delegacia há seis anos. A defesa do político obteve um laudo pericial que contesta o laudo de corpo delito realizado pelo Instituto Médico Legal que comprovou as agressões na época. Agora, o perito contratado levanta a hipótese de Alexandra ter praticado autoflagelação.

Em frente à Alerj, cartazes foram espalhados em postes e paredes contra o candidato a prefeito
Em frente à Alerj, cartazes foram espalhados em postes e paredes contra o candidato a prefeito VEJA
Publicidade