Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Mulher morre no hospital e é a 24ª vítima do desabamento na Muzema

Adilma Ramos Rodrigues estava internada desde a queda dos prédios e teve insuficiência respiratória na madrugada desta segunda

Socorrida com vida após o desabamento de dois prédios na comunidade da Muzema, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, Adilma Ramos Rodrigues, de 35 anos, morreu nesta segunda-feira, 22, após ficar internada em estado grave por dez dias. Com a morte, o número de vítimas fatais da tragédia subiu para 24.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Adilma estava internada em estado grave no Hospital Municipal Lourenço Jorge e foi transferida na noite de quinta-feira 18 para o Hospital Unimed-Rio a pedido da família. Em nota, o hospital afirmou que ela foi admitida na unidade “após ser vítima de politraumatismo e passar por prévias abordagens, incluindo parada cardíaca por 10 minutos em outra instituição”.

Adilma permaneceu sedada, entubada, em ventilação mecânica e com “uso de amina vasopressora e diálise contínua”. Na noite do dia 19 a paciente apresentou “quadro de sepse, com hemoculturas positivas”, ou seja, infecção generalizada, o que foi piorado com grave alteração no sangue e disfunção hepática.

Na noite de domingo, Adilma teve insuficiência respiratória, chamada tecnicamente de “síndrome de desconforto respiratório e hipoxemia refratária”, culminando no óbito às 4h40 da madrugada desta segunda.

Adilma era casada com o pastor Cláudio Rodrigues, de 40 anos, que foi a primeira vítima do desabamento. Ele foi enterrado no dia 14, no Cemitério do Pechincha, na região de Jacarepaguá, também na zona oeste. A filha do casal, Clara Rodrigues, de 10 anos, também ficou ferida na tragédia, mas teve alta nos primeiros dias.

Duas vítimas continuam internadas. Paloma Paes Leme, de 44 anos, e o filho dela, Rafael, de 4 anos, estão na Unidade Intermediária Pediátrica do Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, com quadro clínico estável.

(Com Agência Brasil)