Clique e assine com 88% de desconto

Mulher flagrada agredindo cão é indiciada por três crimes

Segundo a polícia, há provas de maus-tratos ao animal e aos dois filhos

Por Eduardo Gonçalves - Atualizado em 10 dez 2018, 10h02 - Publicado em 17 maio 2013, 19h45

A mulher flagrada pela câmera de um celular agredindo um cão da raça poodle foi indiciada nesta sexta-feira, no Rio Grande do Sul, por três crimes: maus-tratos contra animais, maus-tratos contra crianças e constrangimento de menores. Os dois primeiros preveem pena de, no máximo, um ano e o segundo, até dois anos. As investigações foram concluídas nesta sexta e as acusações serão encaminhadas para o Ministério Público até segunda-feira.

A Polícia Civil utilizou o vídeo e o depoimento de seis testemunhas para encerrar o caso. Elas disseram que a acusada maltratava com frequência o animal. Para o delegado responsável pelo inquérito, Leandro Lisardo, a gravação já era uma “prova bem convincente” para incriminá-la.

As imagens foram captadas pelo dispositivo móvel de um vizinho e mostram, claramente, a mulher e o seu filho chutando o cachorro. Num dado momento do filme, ela aparece segurando no colo um bebê e, em outro, chega a exortar a criança a atacar o animal.”Todos os bichos que tu vê na rua a gente não trata bem. A gente dá-lhe pau (sic)”.

Segundo o delegado, ficou subentendido nas entrelinhas que ela agredia os filhos psicologicamente. Na última terça-feira, ela admitiu a hostilidade ao poodle, mas negou violência contra os dois filhos.

Publicidade

O vídeo foi divulgado na internet há uma semana e causou grande comoção pública. Após o ocorrido, o cachorro foi socorrido pelo síndico do prédio, onde ela morava. Depois de ser medicado, o cão foi entregue aos cuidados do subsíndico.

Leia também:

Projeto quer enterrar cães e gatos em cemitérios públicos

Publicidade