Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MPF pede que diplomatas sejam escolhidos por critérios técnicos

A ação civil pública foi motivada pela indicação de Eduardo Bolsonaro ao cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos

O Ministério Público Federal (MPF) movimentou uma ação civil pública para pedir à Justiça a adoção de critérios técnicos na escolha de diplomatas. O órgão afirma que a ação, ajuizada no último dia 29, foi motivada “após dezenas de representações serem protocoladas no MPF questionando a intenção do governo em indicar o deputado Eduardo Bolsonaro ao cargo de embaixador do Brasil, nos Estados Unidos”.

Indicado pelo presidente (e pai) Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro causou polêmica ao defender sua aptidão com a frase: “Já fiz intercâmbio, já fritei hambúrguer lá nos EUA, no frio do Maine, Estado que faz divisa com o Canadá. No frio do Colorado, numa montanha lá, aprimorei meu inglês, vi como é o trato receptivo do norte-americano para com os brasileiros”.

A ação do MPF compara o currículo dos embaixadores anteriores ao do filho do presidente, e afirma que “o conjunto de mérito do Deputado Eduardo Nantes Bolsonaro pouco se intersecciona com a diplomacia” – ressaltando que o indicado possui apenas 4 meses de experiências relativas a assuntos de Relações Internacionais. Fora isso, o órgão destaca o possível “perigo de dano caso se efetive a indicação de pessoa sem a preparação adequada para estabelecer intensas negociações com agentes estrangeiros”.