Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Motorista de ônibus que tombou na Régis será indiciado por homicídio culposo

Acidente ocorreu na madrugada, no município paulista de São Lourenço da Serra, e matou 15 pessoas

Por Da Redação - 22 dez 2013, 17h30

O motorista que conduzia o ônibus que tombou na madrugada deste domingo na rodovia Régis Bittencourt (BR-116), na altura da cidade de São Leopoldo da Serra, em São Paulo, matando 14 pessoas, número que subiu para 15 nesta noite, será indiciado por homicídio culposo, segundo informações da Secretaria de Segurança do Estado de São Paulo.

No início da tarde, o delegado Renato Gonçalves Coletes, da Delegacia Central de Itapecerica da Serra, onde o caso foi registrado, afirmou ao site de VEJA que havia indícios de que o acidente poderia ter sido causado pelo motorista do ônibus, que teria dormido ao volante. A viação Penha, dona do veículo, ainda não se pronunciou sobre as causas do acidente.

Confira a lista das vítimas do acidente

Segundo o delegado, o motorista não confessou ter dormido, mas todos os indícios apontam para isso. Coletes está concluindo o boletim policial sobre o acidente, que deverá ser divulgado ainda na tarde deste domingo.

Publicidade

Por volta de 2h30, o ônibus, que partiu de Curitiba às 20h15 do sábado em direção ao Rio de Janeiro, saiu da pista e tombou numa ribanceira na altura do quilômetro 300 da rodovia. Ele transportava 54 pessoas. Segundo o delegado, não havia sinais de óleo na pista, o que reforça a ideia de que o motorista dormiu.

Dez equipes de bombeiros foram deslocadas para o local do acidente. Dezoito pessoas feridas foram levadas pelos bombeiros para hospitais de Itapecerica da Serra e de Taboão da Serra, na Grande São Paulo.

Leia também:

Morre-se mais em acidentes de trânsito do que por câncer

Publicidade

Os 10 trechos mais perigosos das rodovias brasileiras

Às 8h, duas das três faixas da rodovia foram interditadas no sentido São Paulo por causa do trabalho das equipes de resgate e da polícia, segundo a concessionária Autopista Régis Bittencourt, que administra a estrada. Contudo, por volta de 12h30, depois que o Corpo de Bombeiros retirou todas as vítimas do local, todos os trechos foram liberados. O ônibus também foi retirado da ribanceira no início da tarde, por volta de 13h30, segundo a assessoria de imprensa da concessionária da rodovia.

O Hospital Geral de Itapecerica da Serra, que recebeu 12 feridos, informou que duas pessoas não resistiram aos ferimentos e morreram na instituição. A Viação Nossa Senhora da Penha, proprietária do ônibus 6002 que fazia a linha Curitiba – Rio de Janeiro, divulgou uma nota oficial em seu site e também em sua página no Facebook, em que disponibilizou um telefone para atendimento de parentes das vítimas, o 0800-646-2122.

Confira a lista das vítimas fatais:

Publicidade

Regina Célia Nogueira Guimarães, 58 anos

Nelício Mário Engel, 52 anos

João Paulo Souza Lima, 23 anos

João Paulo Quintanilha Cordeiro, 19 anos

Publicidade

João da Silva Lima, 60 anos

Ademilde Guimarães Salles, 60 anos

Julio Cezar de Oliveira Salles, 65 anos

Justa Lindamir dos Anjos, 55 anos

Publicidade

Daniel Pinel de Souza, 60 anos

Maria Aparecida Alves da Silva, 59 anos

Erico Roberto Bittencourt, 30 anos

Iva Pereira da Silva

Publicidade

Gimena Aranda

Marcos de Oliveira P da Silva

Fonte: Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo

Publicidade