Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre, aos 92 anos, a mãe de Hillary Clinton

Nova York, 1 nov (EFE).- Dorothy Howell Rodham – mãe da atual secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton -, morreu nesta terça-feira aos 92 anos em um hospital da capital americana, informou a Fundação Bill Clinton em Nova York.

‘Ela morreu pouco após a meia-noite (horário local), em Washington, cercada de familiares’, afirmou a família Clinton em nota oficial na qual ressaltou que a história de Dorothy Rodham ‘foi essencialmente americana, sobretudo porque foi escrita por ela mesma’.

Devido à doença de sua mãe, a secretária de Estado cancelou sua viagem de dois dias a Londres, onde participaria de uma conferência sobre segurança na internet. Posteriormente, Hillary iria a Istambul para participar da cúpula sobre o futuro do Afeganistão, marcada para a próxima quarta-feira.

Dorothy Rodham nasceu em Chicago (Illinois) no dia 4 de junho de 1919 e, segundo o comunicado dos Clinton, ‘superou o abandono em sua infância para se transformar em uma mulher de destaque, generosa e forte’.

A mãe de Hillary Clinton foi criada pelos avós na Califórnia, depois que seus pais se divorciaram em 1927. Ainda cedo, aos 14 anos, Dorothy Rodham passou a trabalhar cuidando de crianças.

Dorothy cursou os estudos secundários e posteriormente passou a estudar Psicologia, Lógica e Desenvolvimento Infantil, porém, nunca chegou a se graduar. A mãe de Hillary era muito discreta e quase não realizou aparições públicas ao lado da filha mais velha.

O ex-presidente Bill Clinton, marido de Hillary, disse que Dorothy foi ‘uma intelectual, alguém que sabia fazer brincadeiras. Era uma extraordinária amiga e, sobretudo, esposa, mãe e avó querida’.

Dorothy Rodham se casou em 1942 com Hugh Ellsworth Rodham (1911-1993), oito anos mais velho do que ela, e juntos tiveram três filhos: Hillary, Hugh e Tony.

O comunicado da família Clinton também relata que Dorothy tinha inúmeros amigos, desde sua juventude na Califórnia, assim como nos demais lugares onde viveu, como Little Rock (Arkansas), onde Bill Clinton foi governador, e em Washington.

A família, que realizará o funeral de forma privada, disse que, ao invés de receber flores para a cerimônia, prefere que sejam enviadas ‘doações ao hospital George Washington, onde Dorothy foi atendida durante vários anos’. Segundo os familiares, esse era um pedido da própria mãe de Hillary. EFE