Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre, aos 88, Marcello Alencar, ex-governador do Rio

Presidente de honra do PSDB no Estado, Alencar foi também prefeito da capital fluminense por duas vezes

Morreu na madrugada desta terça-feira, aos 88 anos, Marcello Alencar, do PSDB, ex-governador do Rio de Janeiro. A informação foi confirmada pelo partido e também pelo deputado estadual Luiz Paulo, líder da bancada tucana Assembleia Legislativa do Rio e presidente do diretório estadual do partido, por meio de seus perfis nas redes sociais. O velório será na quarta-feira, a partir das 9 horas, no Palácio da Cidade.

“Tinha Marcello Alencar como um honrado e respeitado homem público, além de grande líder. Meus pêsames à família e aos muitos amigos que deixa”, escreveu Luiz Paulo no Facebook. Ainda não há informações sobre a causa da morte de Alencar. De acordo com o jornal O Globo, Alencar morreu em sua casa, em São Conrado, Zona Sul do Rio de Janeiro. Ao jornal, Luiz Paulo informou que o ex-governador já havia sofrido dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Atualmente, era presidente de honra do PSDB no Rio.

Marcello Alencar foi prefeito do Rio de Janeiro por dois mandatos: de 1983 a 1986, nomeado durante o primeiro governo de Leonel Brizola, e de 1989 a 1992, eleito por voto popular. Filiou-se ao PSDB em 1993 e elegeu-se governador do estado do Rio no ano seguinte. Advogado, Alencar foi também senador pelo antigo estado da Guanabara, pelo antigo MDB, no fim da década de 1960. Perdeu o mandato em 1969, pouco após a promulgação ao AI-5, tornando-se um dos oito senadores cassados pelo regime militar. Dez anos depois, com a Lei de Anistia, filiou-se ao PDT de Brizola.