Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministro colombiano pede para não se especular causa do acidente

Avião levava time de futebol da Chapecoense, que disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional

O ministro do Transporte da Colômbia Jorge Eduardo Rojas Giraldo disse nesta terça-feira que não se deve especular, por ora, a causa do acidente com o avião da companhia Lamia, que caiu na noite de ontem a cerca de 30 quilômetros de Medellín e matou a maior parte do time de futebol da Chapecoense e 20 jornalistas. Ele informou que as turbinas e as duas caixas pretas da aeronave RJ 80, de matrícula boliviana CP 2933, já estão com os investigadores para serem analisadas a fim de que se descubram as causas da tragédia.

De acordo com o ministro, que está na região de El Gordo, município de La Unión, local do acidente, ele próprio garantiu às autoridades brasileiras e bolivianas que as investigações vão esclarecer as causas da catástrofe.

“Me comuniquei com os governos do Brasil e da Bolívia para que, se desejam enviar investigadores aeronáuticos, que o façam. Nossos especialistas da Aeronáutica Civil proporcionarão todo o apoio e a informação necessárias. Estamos preservando a cena da tragédia com o máximo de cuidado”, disse.

O avião que transportava o time de futebol da Chapecoense para a primeira partida da final da Copa Sul-americana caiu na noite desta segunda-feira em uma zona rural a poucos quilômetros do aeroporto José María Córdoba.