Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ministério Público pede a condenação de Protógenes

Delegado comandou operação Satiagraha, que levou Daniel Dantas à prisão

O Ministério Público Federal (MPF) pediu nesta sexta-feira à 7ª Vara Federal de São Paulo a condenação do delegado de Polícia Federal (PF) Protógenes Queiroz por vazamento de informações e fraude processual. Protógenes comandou a Operação Satiagraha, que desmontou um esquema de desvio de recursos públicos, e levou à prisão o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pitta, e os empresários Daniel Dantas Naji Nahas. Por causa das irregularidades na operação Satiagraha, Protógenes foi afastado do comando do inquérito ainda em 2008. Nestas eleições, ele se elegeu deputado federal pelo PSB.

Na primeira acusação, de vazamento de informações, o MP diz que a TV Globo soube da operação antes que ela fosse deflagrada, em julho de 2008. A divulgação das informações sigilosas, sustentam os promotores, permitiu que a emissora fizesse flagrantes das prisões de Celso Pitta e Naji Nahas.

O MP afirma que, além de terem divulgado informações que deveriam proteger, Protógenes e o escrivão Amadeu Bellomusto adulteraram imagens do momento em que Humbero Braz, braço-direito de Dantas, tenta subornar um investigador. O registro foi feito pela equipe da TV Globo. Trechos das fitas de vídeo teriam sido apagados.