Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mineração, BNDES e Refis nas manchetes de 30/08/17

Reportagem do 'Globo' revela que cerca de 600 pedidos de lavra na reserva extinta por Temer no Amapá são em unidades de conservação

Por Da redação - 30 ago 2017, 07h35

A reserva extinta no Amapá por decreto pelo presidente Michel Temer segue na pauta dos principais jornais do país nesta quarta-feira. Segundo o Globo, o Ministério do Meio Ambiente alertou que o fim da reserva eleva risco de desmatamento, e que cerca de 600 projetos de mineração na área são em unidades de conservação. Já o Estado de S.Paulo destaca que a União quer que o BNDES devolva mais de R$ 100 bilhões para seus cofres, enquanto na Folha de S.Paulo reportagem aborda o aumento no prazo do Refis.

O Globo

Projetos de mineração miram áreas preservadas
Parecer do Ministério do Meio Ambiente foi contrário ao fim da Reserva Mineral de Cobre e seus Associados (Renca), extinta por meio de decreto do presidente Michel Temer. No texto, de junho, o ministério alertava para o risco do aumento do desmatamento e para o fato de que, em 2016, dos 646 requerimentos de lavra para a região, 41 eram em terras indígenas e outros cerca de 600 em unidades de conservação. 

Sinal verde para cortes na saúde
Comissão da Alerj aprovou contas de 2016 do governo Pezão, apesar de não ter sido aplicado em saúde o mínimo exigido pela Constituição Federal. 

O Estado de S.Paulo
União cobra mais R$ 100 bi do BNDES para acertar contas
O governo vai cobrar do BNDES a devolução antecipada de mais cerca de R$ 100 bilhões de empréstimos de longo prazo que o Tesouro Nacional liberou ao banco de fomento desde 2009. O retorno desse dinheiro ao caixa da União deve estar previsto na proposta de projeto de Orçamento para 2018, que será encaminhada amanhã ao Congresso. 

Folha de S.Paulo
Governo aumenta em um mês prazo de adesão ao Refis
O governo editará medida provisória que prorrogará o prazo de adesão ao Refis de amanhã para 29 de setembro. O objetivo é garantir novas inscrições no programa de refinanciamento de dívidas e disputas com o fisco até que uma outra MP, a das regras do Refis, seja negociada e votada no Congresso. Membros do Planalto dizem que não está descartada nova prorrogação, até o final de outubro. 

Valor Econômico
Entidades patronais levam R$ 1 bi para ‘gerir’ Sistema S
Confederações nacionais e federações regionais de indústria e comércio receberam em 2016 quase R$ 1 bilhão em repasse de dinheiro público para fazer o que chamam de “administração superior” de Sesc, Senac, Sesi e Senai, as quatro entidades mais poderosas do Sistema S, ao lado do Sebrae.

Estado de Minas
MP de Minas ignora teto salarial
Dos 1.028 procuradores e promotores de Justiça de Minas, 894, ou 86,9%, receberam em maio mais de R$ 33,7 mil, valor correspondente ao salário dos ministros do STF, instituído como teto de vencimentos para servidores públicos no país pela Constituição. Considerando-se o teto do MP, de R$ 30.471,11, o número dos que extrapolam sobe para 912, ou 88,7%.

Continua após a publicidade
Publicidade