Clique e assine com até 92% de desconto

Metade dos voos de Congonhas registraram atrasos

Por Da Redação 22 dez 2011, 10h03

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Quase metade dos voos programados para decolar do Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, na manhã de hoje registrava, às 10 horas, atrasos de mais de meia hora.Segundo boletim da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) entre os 62 previstos para o período, 28 (45,2%) decolaram com atrasos de mais de meia hora e outros 15% estavam atrasados no período entre as 9h e 10h. Outros sete voos (11.3 %) foram cancelados. A Infraero não soube informar se esse índice está ou não muito acima do normal para o período.

Na madrugada de hoje, cerca de 300 pessoas, 75% de funcionários do primeiro turno do aeroporto, entre as áreas técnicas e de manutenção, paralisaram suas atividades, de acordo com o diretor do Sindicato dos Aeroviários do estado de São Paulo, Francisco Alves.

“Antecipamos a greve marcada para as 23 horas de hoje para a parte da manhã, para sensibilizarmos os juízes que participarão da reunião de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), marcada para as 13 horas”, explica Francisco. Os aeroviários realizam também uma manifestação no saguão do aeroporto, que deve durar até as 12 horas, quando os manifestantes devem seguir para o TRT, no centro da cidade, segundo Alves.

De acordo com a Infraero, a paralisação e a manifestação dos aeroviários não afetam as operações do aeroporto, apesar de confirmar que havia grandes filas nos guichês de check in das empresas Gol e TAM, durante a manhã.

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), João Oreste Dalazen, determinou ontem que pelos menos 80% dos aeronautas e aeroviários trabalhem nas vésperas do Natal e Ano Novo. Se a determinação não for cumprida, os sindicatos das duas categorias poderão pagar multa diária de R$ 100 mil.

Continua após a publicidade
Publicidade