Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel, Rio de Janeiro e trocas partidárias nas manchetes do dia

Eleição de chanceler alemã é marcada pela ascensão de partido xenófobo ao Parlamento do país

Vitória da chanceler Angela Merkel na eleição da Alemanha, lançamento do calendário turístico de 2018 no Rio de Janeiro e trocas partidárias estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta segunda-feira. Para a Folha de S.Paulo, a maior novidade na eleição alemã foi a ascensão de um partido xenófobo ao Parlamento pela primeira vez desde 1945. O Globo destaca que programa apresentado no Rio terá aporte de R$ 200 milhões da União, enquanto reportagem do Estado de S.Paulo revela que 1 em cada 4 deputados mudou de partido.

Folha de S.Paulo
Merkel vence, mas direita ultranacionalista avança
Partido de Merkel obteve oito pontos a menos do que em 2013, enquanto a sigla de direita ultranacionalista AfD (Alternativa para a Alemanha) alcançou 13% dos votos e terá direito a cadeiras no Parlamento. É a primeira vez desde o fim da Segunda Guerra, em 1945, que um partido com discurso xenófobo ocupará assentos no Legislativo alemão.

Desigualdade só cai com reforma em tributos, diz estudo
Estudo da ONG britânica Oxfam mostra o desequilíbrio entre o pagamento de impostos por ricos e pobres no Brasil e afirma que só uma reforma tributária pode reduzir a desigualdade. O relatório aponta que, mantidas as tendências recentes, negros terão isonomia salarial em relação aos brancos em 2089.

O Globo
União anuncia R$ 200 milhões para eventos na cidade
Cinco ministros desembarcaram na cidade e prometeram o aporte de R$ 200 milhões no programa Rio de Janeiro a Janeiro, capitaneado pelos empresários Roberto Medina, idealizador do Rock in Rio, Ricardo Amaral e Boni. São cerca de 100 eventos que vão de um réveillon de 12 dias a concerto de baterias de escolas de samba e orquestra na praia. 

O Estado de S.Paulo
Trocas partidárias batem recorde e geram atrito na base
Um em cada quatro deputados da atual legislatura já trocou de partido. Desde janeiro de 2015, foram 124 dos 513, ou 24,17%. Deles, 31 mudaram mais de uma vez. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou o partido de Michel Temer por filiar deputados cobiçados por sua sigla.Segundo dados da Câmara, foram quase 400 trocas desde 2007, quando o STF determinou que mandatos pertencem a partidos. Do total, 160 ocorreram desde 2015, um recorde.

Valor Econômico
Cresce número de falências no setor de álcool e etanol
A crise que afeta as usinas de açúcar e etanol há quase uma década está se agravando. Levantamento da RPA Consultoria revelou que 52 usinas estão em recuperação judicial e 27 tiveram a falência decretada pela Justiça. Isso equivale a 18% das usinas existentes no país.

Jornal do Commercio
Mais vagas para emprego temporário
Depois de dois anos seguidos de queda, a melhora da economia e as mudanças nas contratações de temporários vão impulsionar pelo menos 5% as vagas durante o final do ano.