Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Menelaw Sete é internado após greve de fome

Por Da Redação - 23 maio 2012, 12h05

Por AE

São Paulo – O artista plástico Menelaw Sete, de 47 anos, retido no aeroporto de Madri, na Espanha, e deportado para o Brasil na manhã de sábado, foi internado na manhã desta quarta-feira, por conta de uma greve de fome iniciada na manhã desta terça-feira.

Segundo sua assessoria de imprensa, Menelaw foi levado para a Clínica Sames, em Salvador, na manhã desta quarta com mal estar e tonturas. A médica que atendeu o artista plástico constatou que Menelaw estava com pressão alta provocada pelo jejum e ansiedade.

O artista plástico iniciou a greve de fome na terça-feira de manhã em frente ao Consulado da Espanha, no bairro do Canela, em Salvador, onde montou uma barraca como protesto contra a forma como ele e outros brasileiros são barrados em território espanhol. Menelaw já foi liberado e segue em observação em casa.

Publicidade

Sete viajou quinta-feira à noite de Salvador para Madri, de onde iria para a Itália onde participaria da abertura de uma exposição de artes, mas não pôde desembarcar, na sexta de manhã, no Aeroporto de Barajas. Ficou retido até ser deportado, no sábado. Segundo autoridades espanholas, ele não tinha o carimbo da polícia italiana na carta-convite apresentada à imigração.

Publicidade