Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Membros do PCC comandam rebelião em cadeia no Paraguai

Antes, os detentos fizeram agentes penitenciários de reféns e tentaram fugir

Presos que fazem parte da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) tentaram fugir nesta tarde do Centro de Reabilitação Social de Itapúa, uma penitenciária no Paraguai. As informações são do jornal paraguaio La Nación.

Durante a tentativa de fuga, os detentos fizeram agentes penitenciários e outros internos de reféns. Os criminosos conseguiram chegar a um carro, mas, aparentemente, tiveram a fuga frustrada e iniciaram a rebelião na unidade prisional.

Segundo o jornal local, um áudio divulgado pelas redes sociais mostra um dos agentes da penitenciária pedindo ajuda urgente das autoridades para socorrer um companheiro ferido com uma faca.

Em recente reportagem, Veja relatou o avanço do PCC nas penitenciárias do país vizinho. Em uma das confusões mais recentes provocadas pelo grupo, dez detentos acabaram mortos em 16 de junho na cadeia de San Pedro de Ycuamandiyú, a 250 quilômetros da fronteira com Mato Grosso do Sul. Cinco foram decapitados e três tiveram o corpo queimado. 

Em 14 de agosto, o Ministério Público paraguaio concluiu que 28 membros do PCC haviam planejado a carnificina de San Pedro. “Eles queriam mandar uma mensagem clara de demonstração de força para uma gangue rival”, disse a VEJA a procuradora Alicia Sapriza, que integra uma força-tarefa contra o crime organizado no país.