Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Marina Silva: “Não podemos agir só na hora da catástrofe”

Ex-ministra do Meio Ambiente defende investimentos em prevenção

Por Carolina Freitas 18 jan 2011, 14h53

A senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva (PV-AC) defendeu, nesta terça-feira, investimento em prevenção de catástrofes, como a causada pelas chuvas no Rio de Janeiro. Para Marina, a preocupação com as áreas de risco só aparece no momento em que algo dá errado. “Não podemos tratar com medidas provisórias perdas que são eternas. A cada ano a lógica é a das medidas provisórias”, disse ao chegar à feira de tecnologia Campus Party, em São Paulo.

“No Brasil, temos 20 anos de alerta de que íamos chegar ao momento de viver eventos extremos. Infelizmente, não estamos com uma agenda de adaptação à altura das necessidades que temos para os desastres que vão acontecer”, disse a senadora.

A ex-ministra candidatou-se à Presidência da República com a bandeira da ecologia e é a promessa do PV para as eleições de 2014. Ao falar sobre as chuvas de janeiro, lembrou do projeto de alteração do Código Florestal, que reduz as áreas de proteção. O projeto está em discussão no Congresso Nacional.

Código Florestal – O assunto entrou em pauta durante a corrida ao Planalto por iniciativa da então candidata. No ano passado, Marina cobrou publicamente um posicionamento de José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) sobre as mudanças no Código Florestal. “Ninguém que pretende governar esse país pode ficar omisso ou conivente com esse tipo de retrocesso, e não adianta se esconder atrás de suas bases, cada candidato deve se colocar em relação a esta questão”, declarou a verde, em junho de 2010, na véspera da convenção que oficializou sua candidatura.

“Não podemos aceitar as mudanças no Código Florestal. As pessoas querem remover as restrições, ultrapassar os limites da natureza”, disse, nesta terça-feira. “A natureza não vai se adaptar a nós. Nós é que temos de nos adaptar a ela. E, para isso, é preciso investimento.”

Em sua passagem pela Campus Party, a senadora assistiu à palestra do ex-vice-presidente dos Estados Unidos Al Gore sobre o futuro da internet. Ela também participa de um bate-papo com os campuseiros.

Continua após a publicidade
Publicidade