Clique e assine a partir de 9,90/mês

Marcelo Miller depõe no Rio; defesa questiona pedido de prisão

O ex-procurador é suspeito de ter agido ilegalmente a favor da J&F durante o processo de colaboração premiada

Por Da redação - Atualizado em 9 set 2017, 13h08 - Publicado em 9 set 2017, 12h07

Após prestar depoimento por cerca de 10 horas a portas fechadas, o ex-procurador da República e atual advogado do escritório de defesa dos executivos do grupo J&F, Marcelo Miller, saiu sem falar com a imprensa da Procuradoria Regional da República (PRR) no Rio de Janeiro, no centro da capital fluminense. Ele chegou por volta das 15h desta sexta-feira e deixou o local à 1h deste sábado.

Na saída, o advogado de Miller, André Perecmanis, disse que soube pela imprensa do pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e questionou a ação. “Nós estamos sabendo pela imprensa, agora, se realmente for verdade, causa muita espécie. Por que esse pedido de prisão antes do depoimento? Para que o depoimento, então?”, questionou.

“Dez horas de depoimento para já ter um pedido (de prisão) pronto? Então, para quê esse depoimento? Se o procurador-geral fez o pedido de prisão, para que pediu para ele (Miller) ser ouvido? As declarações dele (Miller) não interessam ao Ministério Público?”

O ex-procurador é suspeito de ter agido ilegalmente a favor da J&F durante o processo de colaboração premiada.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade