Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Manifestantes ocupam rua em frente ao Palácio Guanabara

Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio lidera manifestação contra o governador Sérgio Cabral. É o terceiro protesto desta semana perto da sede do poder executivo estadual

Um grupo de aproximadamente 1.000 professores protesta contra o governador Sérgio Cabral, em frente ao Palácio Guanabara, na noite desta sexta-feira. Estão interditados os dois sentidos da Rua Pinheiro Machado, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. O ato foi convocado pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (Sepe-RJ). A manifestação fez com que fossem fechadas, mais cedo, a Rua das Laranjeiras, a principal via do bairro, o viaduto Jardel Filho, a Rua Conde de Baependi e trechos da Rua do Catete.

É o terceiro protesto nas imediações da sede do poder executivo estadual nesta semana. Nos outros dois, os manifestantes terminaram o protesto ateando fogo em lixeiras, pichando placas e atacando agências bancárias e lojas.

Na quarta-feira, professores da rede municipal, em greve desde o dia 8 de agosto, fizeram uma caminhada pacífica pelo bairro de Botafogo até o Palácio da Cidade, sede da prefeitura, reivindicando reajuste salarial de 19% e concurso público para novas contratações. O ato complicou o trânsito em toda a região. Por medo de vandalismo, comerciantes fecharam os estabelecimentos mais cedo, mas não houve confusão.

LEIA TAMBÉM:

Protesto contra Cabral tem tumulto no Palácio Guanabara

Protesto de professores dá nó no trânsito da Zona Sul

Cabral e Paes revogam decisões para conter protestos

Protesto na Alerj cobra solução para sumiço de Amarildo