Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Manifestante é baleado durante protesto no Rio de Janeiro

É o 1º caso de manifestante ferido por arma de fogo na capital fluminense desde início dos protestos, em junho. Rodrigo Gonçalves Azoubel, 18 anos, foi operado e passa bem

Um manifestante foi baleado durante os protestos desta terça-feira, Dia do Professor, no Rio de Janeiro. A informação foi confirmada nesta quarta-feira pela Clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul da capital fluminense, onde ele está internado. Rodrigo Gonçalves Azoubel, de 18 anos, foi atingido nos dois antebraços, supostamente em confronto com policiais militares. Operado, o jovem está fora de perigo. O delegado Orlanzo Zaccone, titular da 15ª DP (Gávea), está no hospital para tomar o depoimento de Azoubel e esclarecer as circunstâncias em que ele foi ferido.

Leia também:

Protestos no Rio e SP terminam com mais de 260 detidos

Este é o primeiro caso de vítima de arma de fogo desde o início dos protestos, em junho. Em vídeo exibido na manhã desta quarta pelo Bom Dia RJ, da Rede Globo, homens armados aparecem efetuando disparos na direção dos manifestantes, atrás de uma banca de jornal, na Cinelândia, local dos confrontos. Nenhum deles está fardado. Os homens não foram identificados.

Pelo menos treze cápsulas de armas de fogo foram recolhidas em ruas do centro do Rio, após os confrontos entre policiais e manifestantes, segundo o advogado Ramon Teixeira, integrante do grupo Habeas Corpus, que tem o apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

O principal local em que armas de fogo foram disparadas contra manifestantes foi a Rua México, atrás do Museu Nacional de Belas Artes, cuja fachada tinha supostas marcas de bala. Advogados voluntários, socorristas e jornalistas afirmaram ter ouvido pelo menos seis disparos na Rua México, por volta das 23 horas desta terça.

Teixeira mostrou cinco cápsulas que levava na mão. “Parece que o padrão foi de tiros para o alto, mas temos informações de que houve disparos na direção de manifestantes. Temos informação ainda não confirmada de pelo menos um baleado, na Glória”, afirmou Teixeira, por volta de meia-noite desta terça.

Pelo menos 208 manifestantes foram detidos, segundo a OAB do Rio de Janeiro.

Leia também:

No Rio, fim da passeata foi a senha para o início da pancadaria

SP: protesto termina com 56 detidos e atos de vandalismo

(Com Estadão Conteúdo)