Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Manifestação por ‘todas’ as famílias reúne cerca de cem pessoas em Madri

Por Pedro Armestre 20 ago 2011, 20h12

Cerca de cem pessoas participaram de uma manifestação neste sábado no centro de Madri em favor de todos os tipos de família, sejam de heterossexuais ou homossexuais, coincidindo com a visita do papa Bento XVI, constatou a AFP.

Convocados pela associação de defesa dos direitos dos homossexuais Fundação Triângulo, os participantes da concentração exibiam faixas com as inscrições “Eu sou a favor de TODAS as famílias” ou “Estado laico”, enquanto bradavam lemas como “duas mães, dois pais, educam da mesma forma” ou “famílias diversas, amores diversos”.

“A Igreja Católica não veio fazer um ato religioso na Espanha, veio fazer um ato político para mostrar sua força política e econômica”, disse Miguel Ángel Sánchez, de 43 anos, presidente da Fundação Triângulo.

“Não vamos permitir passos para trás nos direitos das famílias espanholas, não queremos voltar ao tempo em que a Igreja decidia o que é uma família, quando os casamentos eram feitos apenas pela Igreja”, acrescentou.

Os participantes do protesto, de todas as idades, exibiram balões de todos os tamanhos e cores para representar a diversidade de pessoas, antes de concluir sua manifestação com um manifesto, assegurando que a Igreja “trouxe jovens de todo o mundo para fazer uma demonstração de força em território espanhol”.

“Só pedimos uma coisa, que a hierarquia católica pregue a seus fiéis, mas que pare de semear ódio entre os cidadãos espanhóis e contra os direitos daqueles que não pensam como a Igreja impõe”, concluiu o manifesto.

Em sua visita anterior à Espanha, em novembro passado em Barcelona para consagrar o templo da Sagrada Família, o Papa havia pedido que fosse dada “atenção, proteção e ajuda à família” como união “indissolúvel entre um homem e uma mulher”.

Bento XVI fez esse apelo em um país onde o casamento homossexual foi legalizado em 2005 por iniciativa do governo socialista de José Luis Rodríguez Zapatero, que também autorizou os matrimônios entre pessoas do mesmo sexo.

Continua após a publicidade
Publicidade