Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

MA barra entrada de grupo de direitos humanos em prisão

Comitiva formada por deputados e advogados foi impedida de entrar em Pedrinhas. Governo alegou que visita precisa ser anunciada com antecedência

O governo de Roseana Sarney (PMDB) impediu na sexta-feira que uma comitiva formada por deputados da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Maranhão e por integrantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) entrasse no presídio de Pedrinhas, informou o jornal O Estado de S. Paulo. A deputada Eliziane Gama (PPS) tentou conseguir autorização para o ingresso no local, mas teve pedido negado pelo secretário de Administração Penitenciária, Sebastião Uchôa.

Leia mais:

Disque-Pedrinhas: uso de celular é comum no presídio

PM não altera rotina em Pedrinhas, o ‘Cadeião do Diabo’

Antes de ser barrado nos presídios principais do complexo, o grupo, que havia chegado de surpresa, ainda conseguiu visitar o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas e constatar as péssimas condições das instalações, onde 21 presos se aglomeram em celas para seis. A negativa à entrada de Eliziane, presidente da Comissão de Direitos Humanos e provável candidata de oposição ao governo Roseana, ocorre dois dias depois da visita da Comissão de Segurança, presidida por um aliado da família Sarney, o deputado Roberto Costa (PMDB). Em entrevista à imprensa após sair do local, Costa elogiou o governo.

Reinaldo Azevedo: Para Roseana, Maranhão está mais violento porque está mais rico

Um agente afirmou que o grupo só entraria se alguém fizesse “alguma ligação”. “Quer dizer que só pode entrar aliado”, disse a deputada enquanto aguardava autorização. “Peço-lhe a compreensão e uma comunicação prévia para realizarmos o plano de segurança para visitação de autoridades às nossas unidades prisionais”, disse Sebastião Uchôa, por mensagem de texto, para a comitiva. Desde o ano passado, 62 presos morreram no Complexo de Pedrinhas.

(Com Estadão Conteúdo)