Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Lobistas suspeitos de operar propina para PMDB chegam a Curitiba

Pai e filho, Jorge e Bruno Luz, foram presos em Miami na sexta-feira passada; eles são acusados de terem movimentado US$ 40 milhões desviados da Petrobrás

Os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, acusados pela Lava Jato de serem os maiores operadores de propinas do PMDB na Petrobrás, desembarcam nesta quinta-feira em Curitiba, a capital da operação, onde ficarão detidos na Custódia da Superintendência Regional da Polícia Federal.

Os dois lobistas – pai e filho – estavam detidos em Brasília desde sábado após terem sido presos em Miami (EUA) na sexta-feira, 24. Os dois tiveram a prisão preventiva decretada pelo juiz federal Sergio Moro como alvos centrais da 38ª fase da Lava Jato, batizada de Blackout.

A Polícia Federal vai ouvir os depoimentos dos dois, mas não há data ainda para o interrogatório. Os lobistas são suspeitos de terem movimentado pelo menos US$ 40 milhões em propinas em negócios na Petrobras, em especial, para agentes públicos e políticos do PMDB.

Os lobistas ficarão detidos na carceragem da PF, onde estão também o empresário Marcelo Odebrecht e o ex-ministro Antonio Palocci, entre outros.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Macieira

    E tomara que fiquem por muitos e muitos anos!!!

    Curtir