Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Lamentável que durmam em um contêiner’, diz tio de jogador morto

Sebastião Rodrigues confirmou a morte de Samuel Thomas Rosa, de 15 anos, e criticou postura do Flamengo após a tragédia no Ninho do Urubu

O tio do atleta Samuel Thomas Rosa, de 15 anos, confirmou no início da tarde desta sexta-feira, 8, que seu sobrinho é um dos dez mortos no incêndio que atingiu o Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A jornalistas que se concentram em frente ao CT flamenguista, Sebastião Rodrigues fez críticas à postura do clube carioca após a tragédia.

“Estão dando informações desencontradas. Não tem o que esperar. Se ele estivesse vivo, estaria aqui comigo. Meu sobrinho está oficialmente morto”, afirmou, consternado. “É lamentável colocarem os meninos para dormir em uma estrutura dessas. Ainda mais um clube grande como o Flamengo”, criticou.

Muito emocionado, Sebastião disse que não ter sido recebido pelo presidente do clube, Rodolfo Landim, e que as informações passadas às famílias vieram através de funcionários do clube, na portaria. Ele disse, ainda, que foi orientado a procurar informações sobre o sobrinho no Hospital Lourenço Jorge.

Do lado de fora do Ninho do Urubu, era possível observar que parentes de atletas das categorias de base foram colocados em uma área externa, próximos à entrada, sem conforto. Vários deixaram o CT em uma van alugada pelo clube.

Sebastião Rodrigues e Samuel Thomas se falaram pela última vez nesta quinta-feira, 7. “Sou o maior incentivador da carreira dele, dou treinos. Ele me pediu bênção e prometeu que iria fazer o que treinamos no próximo jogo”. O contato foi feito via mensagem de WhatsApp através do goleiro Christian Esmério, muito próximo de Samuel, que também morreu na tragédia.