Clique e assine a partir de 9,90/mês

Justiça do Rio manda soltar mais 31 manifestantes presos

Dos 64 detidos no protesto do Dia do Professor, sete ainda aguardam decisões de relaxamento de prisão. Na tarde desta sexta-feira, grupo protestou na Cinelândia

Por Da Redação - 18 out 2013, 20h24

A Justiça do Rio decidiu, na tarde desta sexta-feira, libertar mais 31 manifestantes presos sob acusação de vandalismo e formação de quadrilha na última terça-feira, dia do protesto do Dia do Professor. A 21ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça revogou a sentença de prisão preventiva expedida contra o grupo e determinou arquivamento do processo. Dos 64 maiores de idade presos inicialmente, 57 obtiveram algum tipo de decisão favorável à soltura e sete aguardam julgamento de pedidos de relaxamento de prisão.

Promotores do Ministério Público do Estado do Rio fizeram o pedido de relaxamento de prisão, com base no argumento de que não havia provas de que os detidos integram o grupo Black Bloc ou tenham cometido atos de vandalismo naquela ocasião. “A materialidade pode se encontrar fundamentada nos danos sofridos pelos patrimônios públicos e particulares. Porém, a autoria está esvaziada, na medida em que não se pode afirmar coerentemente que as pessoas detidas foram as responsáveis pela prática dos crimes noticiados”, escreveu o juiz, em sua decisão.

A notícia da decisão favorável à libertação foi comemorada por um grupo de cerca de cem manifestantes que se concentrou na Cinelândia esta tarde para pedir a revogação das prisões. O protesto, com faixas de “Fora Cabral”, foi acompanhado por policiais militares e ocorreu de forma pacífica.

Publicidade