Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça determina retomada de abastecimento de postos

Juiz argumentou que falta de combustível está gerando insegurança ao cidadão e paralisação de serviços essenciais. Multa para descumprimento é de 1 milhão

A Justiça de São Paulo determinou, por medida liminar, que os sindicatos que paralisaram a distribuição de combustíveis na capital retomem os serviços. Se descumprirem a ordem judicial, os sindicatos terão de pagar uma multa diária de 1 milhão de reais.

A liminar foi concedida na noite desta terça-feira pelo juiz Emilio Migliano Neto, da 7ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo. Para o magistrado, os problemas no abastecimento de combustível “estão gerando uma insegurança no cidadão paulista, em especial o paulistano” e prejudica a prestação de serviços essenciais.

Com esse argumento, o juiz determinou que cessem imediatamente as ações que estão comprometendo o abastecimento dos postos de combustíveis, especialmente os “piquetes” nos centros de distribuição e o bloqueio a caminhões nas estradas.

A Polícia Militar foi acionada para tentar evitar o desabastecimento de combustível na cidade em razão da paralisação dos caminhoneiros autônomos. A greve começou em protesto contra as novas restrições para a circulação dos veículos na Marginal Tietê e em outras vias importantes da capital. A prioridade de abastecimento são os serviços essenciais como hospitais que possuem geradores movidos a combustível, viaturas policiais, bombeiros, ambulâncias e o transporte aeroviário e rodoviário.