Clique e assine com até 92% de desconto

Justiça decreta prisão de terceiro suspeito da morte de família no ABC

Em depoimento, Carina Ramos, uma das suspeitas, disse que Juliano de Oliveira Santos Júnior a procurou pedindo detalhes da situação financeira das vítimas

Por Da Redação Atualizado em 4 fev 2020, 10h03 - Publicado em 4 fev 2020, 10h00

Um terceiro suspeito de envolvimento na morte de uma família no ABC paulista teve a prisão decretada. O juiz Fernando Martinho de Barros Penteado, da Vara do Júri de São Bernardo do Campo, decretou na noite da segunda-feira 3 a prisão temporária de Juliano de Oliveira Santos Júnior. Ele é primo de Carina Ramos, namorada de Ana Flávia Gonçalves, filha do casal encontrado carbonizado em São Bernardo do Campo (SP). As informações são do canal Globo News.

Ana Flávia e Carina são consideradas suspeitas e também cumprem prisão temporária de 30 dias.

A polícia pediu a prisão de Juliano após Carina ter mudado sua versão em depoimento prestado na sexta-feira 31. Na ocasião, ela afirmou que seu primo a procurou pedindo informações financeiras dos familiares de Ana Flávia. A investigação corre em segredo de justiça.

Ainda de acordo com a Globo News, a polícia já sabe que Juliano agiu com outros dois homens, que não tiveram seus nomes divulgados. Um dos suspeitos foi filmado com Carina pouco antes de os carros da família saírem do condomínio em que moram, em Santo André.

  • Os corpos do casal Flaviana e Romuyuki Gonçalves, e do filho Juan Gonçalves, de 15 anos, foram encontrados carbonizados dentro de um veículo, um Jeep Compass, em uma área de mata na Estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, na madrugada da terça-feira 28. A família foi morta com golpes na cabeça.

    A motivação do crime ainda não foi esclarecida. Segunda as defesas de Ana Flávia e Carina, elas negam que tenham cometido o crime.

    Continua após a publicidade
    Publicidade