Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Justiça decreta prisão de tenente da polícia de São Gonçalo

Claudio Luiz Oliveira é suspeito de encomendar a morte da juíza Patrícia Acioli

Por Da Redação 27 set 2011, 05h33

A Vara Criminal de Niterói, no Rio de Janeiro, decretou nesta segunda-feira a prisão preventiva do tenente-coronel Claudio Luiz Oliveira e de outros cinco policiais do Batalhão de São Gonçalo. Claudio é acusado de encomendar o assassinato da juíza Patrícia Acioli, morta com 21 tiros em agosto passado.

Na segunda-feira passada, três policiais militares suspeitos de assassinar a juíza foram transferidos da Unidade Prisional da PM em Benfica, na zona norte, para diferentes unidades. O tenente Daniel dos Santos Benitez foi encaminhado para o presídio de Bangu 8. Os cabos Sérgio Costa Júnior e Jefferson de Araújo Miranda, para outras unidades.

Os três PMs do Grupo de Ações Táticas (GAT) do 7º BPM (São Gonçalo) tiveram as prisões temporárias decretadas no último dia 11 pelo plantão judiciário de Niterói, na região metropolitana do Rio. Segundo as investigações, eles tiveram a prisão decretada no dia da morte de Patrícia pelo assassinato de Diego de Souza Beliene, de 18 anos, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, em 3 de junho.

Publicidade