Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Justiça confirma condenação de casal que atropelou Vitor Gurman

Jovem morreu em 2011, na Vila Madalena, aos 24 anos. Dupla foi condenada a indenizar familiares dele

Por Da redação 28 set 2016, 21h20

A Justiça de São Paulo manteve nesta quarta-feira, em segunda instância, a condenação que obriga a nutricionista Gabriella Guerreiro e o namorado dela, o empresário Roberto de Souza Lima, a pagar indenização à família de Vitor Gurman, morto em 2011 ao ser atropelado pelo carro em que estava o casal. Em abril deste ano, dois foram condenados pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a pagar indenizações de aproximadamente 1,5 milhão de reais aos familiares do jovem.

O atropelamento aconteceu às 3h30 do dia 23 de julho na Rua Natingui, na Vila Madalena, Zona Oeste paulistana. Gabriella dirigia um Land Rover. O namorado estava no banco do passageiro. O impacto do carro arrancou um poste de iluminação e o veículo tombou. Os exames periciais confirmaram que Gabriela estava alcoolizada e dirigindo em alta velocidade. Na ocasião, a nutricionista se recusou a fazer o teste do bafômetro após o choque. O exame de sangue só foi feito horas depois.

Após atropelar o rapaz, o veículo capotou. O jovem foi levado ao Hospital das Clínicas e ficou em coma por alguns dias. Gabriella foi denunciada na esfera criminal por homicídio doloso por ter atropelado o estudante.

Publicidade