Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Júri do caso Carandiru é marcado para janeiro de 2013

Julgamento será realizado duas décadas depois do fato, ocorrido em 2 de outubro de 1992, quando 111 presos foram mortos em uma ação da tropa de choque durante rebelião

O júri dos policiais acusados do episódio que ficou conhecido como “massacre do Carandiru” foi marcado para 28 de janeiro de 2013, no Fórum da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo. A decisão, desta quinta-feira, é do juiz da Vara do Júri de Santana, José Nardy Marzagão. O julgamento será realizado duas décadas depois do fato, ocorrido em 2 de outubro de 1992, quando 111 presos foram mortos em uma ação da tropa de choque comandada pelo coronel Ubiratan Guimarães.

Na decisão, o juiz determinou ainda que sejam requisitadas as folhas de antecedentes dos acusados. Vinte e oito réus serão julgados. Em 2001, o coronel Ubiratan Guimarães foi condenado a 632 anos de prisão por comandar a ação no Carandiru, mas em fevereiro de 2006 o Tribunal de Justiça de São Paulo reinterpretou a decisão do 2º Tribunal do Júri e decidiu absolver o coronel. Ubiratan foi morto em setembro de 2006 com um tiro na barriga, em seu apartamento nos Jardins, região nobre de São Paulo.

A Casa de Detenção foi inaugurada em 1956 pelo então governador Jânio Quadros. O projeto inicial era de abrigar até 3.250 presos, mas com o passar dos anos a capacidade máxima foi ampliada para 6.300. No início da década de 1990, a população oscilou perto dos sete mil.

(Com Agência Estado)