Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Israel autoriza 1.600 casas para colonos em Jerusalén Oriental

O ministério do Interior de Israel deu a autorização definitiva para a construção de 1.600 casas no bairro de colonização de Ramat Shlomo em Jerusalém Oriental.

De acordo com o porta-voz da pasta, o ministro do Interior, Eli Yishai, também pretende aprovar nos próximos dias 2.000 casas a mais no bairro de colonização israelense de Givat Hamatos, e outras 600 em Pisgat Zeev, também em Jerusalém Oriental.

“Os projetos foram aprovadas em virtude da crise econômica em Israel. Isto vai ajudar aqueles que buscam terrenos para construção em Jerusalém”, explicou o porta-voz, em referência ao movimento de protesto social que afeta o país desde meados de julho, em resposta à explosão dos preços da habitação.

“Tudo isto não tem nada de político, é apenas econômico”, declarou o porta-voz. Segundo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, a construção acelerada de residências permitirá a redução dos preços.

O porta-voz destacou que o projeto de 1.600 casas em Ramat Shlomo foi anunciado em março de 2010 durante uma visita do vice-presidente americano, Joe Biden.

“Este anúncio foi muito controverso”, recordou.

O anúncio efetivamente provocou graves tensões com os Estados Unidos. A comunidade internacional não reconhece a anexação de Jerusalém Oriental, de junho de 1967, por Israel.