Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Império da Casa Verde perde verba da prefeitura para 2013

Agremiação ficou com punição mais dura aplicada por causa do tumulto na apuração dos desfiles deste ano. Todas as 22 escolas foram multadas

A Prefeitura de São Paulo decidiu punir todas as 22 escolas de samba do carnaval paulistano por causa do tumulto que suspendeu a apuração dos desfiles deste ano. A pena mais pesada foi para a Império de Casa Verde que, além de pagar multa de 6.774,76 reais, ficará sem receber a verba da prefeitura para o Carnaval 2013.

“São punições necessárias porque, para que haja a realização do evento, há recursos públicos envolvidos e esses recursos devem ser respeitados”, disse o prefeito Gilberto Kassab durante entrevista à TV Globo.

No caso das 14 escolas do grupo especial, cada uma pagará multa de 3.387,38 reais. As oito escolas do grupo de acesso pagarão multa individual de 1.914,60 reais. Todas foram responsabilizadas pela falta de segurança no dia da apuração, quando Tiago Ciro Tadeu Faria, que estava na mesa da diretoria da Império de Casa Verde, invadiu uma área restrita e rasgou os envelopes com as últimas notas que faltavam ser lidas para definir o resultado do carnaval.

Leia também:

Leia também: MP vai investigar seleção dos jurados do Carnaval de SP

A multa foi aplicada em dobro para as escolas Império de Casa Verde, Vai-Vai, Gaviões da Fiel, Camisa Verde e Branco, Pérola Negra, Rosas de Ouro e Unidos de Vila Maria, porque, segundo a prefeitura, tiveram envolvimento direto no tumulto. Todas terão de pagar 6.774,76 reais.

As medidas foram determinadas pela Comissão Especial de Avaliação do Carnaval de 2012 da São Paulo Turismo, criada em 22 de fevereiro – dia seguinte ao tumulto – para analisar os fatos ocorridos durante a apuração e propor um novo modelo de contrato para o Carnaval Paulistano de 2013. As escolas de samba têm cinco dias úteis para apresentar recurso, após terem recebido a notificação da prefeitura.

Segundo o advogado da Império de Casa Verde, Eduardo Moraes, a escola ainda não foi notificada oficialmente da punição. “Mas com certeza vamos recorrer”, afirmou. No fim da tarde desta quinta-feira, a diretoria da escola se reunirá para discutir quais medidas serão tomadas.

Mudanças – “Além das punições, a prefeitura assume a gestão de todo o local do carnaval e passa a ser a responsável pela segurança e pela escolha do lugar de apuração”, afirmou Kassab. Haverá também mudanças na estrutura do evento e aumento no percentual das multas no modelo de contrato para o Carnaval 2013. O objetivo é evitar que o tumulto se repita.

A Liga das Escolas de Samba de São Paulo não se pronunciou sobre a punição das agremiações por ainda não ter recebido a notificação oficial da prefeitura. Dentro de dois dias úteis, será divulgado o resultado das apurações feitas internamente pela Liga e se alguma escola será punida. A assessoria de imprensa adiantou que a decisão da prefeitura não influenciará nas medidas que a Liga irá adotar com relação às escolas envolvidas no tumulto.

(Com Agência Estado)