Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Horário de verão acaba à 0h de domingo e pede cuidados para adaptação

Manter o horário das refeições, mesmo sem fome, é fundamental para ajustar o relógio biológico

O horário de verão termina á meia noite de sábado 16 para domingo 17. Além de atrasar o relógio e voltá-lo para as 23h, alguns outros cuidados com a saúde ajudam em uma adaptação mais tranquila ao novo horário.

O ajuste vale para as regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal).

Veja também

Segundo a nutróloga Ana Luisa Vilela, a mudança do relógio pode afetar o apetite. “Mesmo sem fome, é preciso manter os horários das principais refeições”, afirma. Consumir mais líquidos e preferir carnes magras também são apontadas como estratégias para a adaptação.

Os cuidados com a alimentação no novo horário também devem ser observados em animais de estimação. De acordo com a veterinária Karina Mussolino, os pets também sentem a alteração e os donos precisam estar atentos ao comportamento deles. “Verificar se o pet está se alimentando normalmente, se está ingerindo água, se a urina e as fezes estão normais. Os animais desidratam pelo calor excessivo, então a ingestão de água e a alimentação são muito importantes”, afirma.

Horário de verão pode acabar de vez

No fim de 2017, o então presidente da República, Michel Temer, chegou a cogitar o fim do horário de verão no Brasil. Isso porque um estudo Ministério de Minas e Energia mostrou que a adoção da hora adiantada na época mais quente do ano não resulta mais em economia de energia.

A Casa Civil afirma que o governo estuda se haverá edição do horário de verão em 2019.