Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Homem é preso no aeroporto de Brasília com 280 mil dólares escondidos na meia

Passageiro desembarcava de voo que chegou do Rio de Janeiro. Em maio deste ano, dois homens foram detidos no mesmo aeroporto com 465 mil reais escondidos em meias e cuecas

Por Da Redação 14 dez 2013, 13h55

A Polícia Federal deteve no aeroporto de Brasília, na noite de sexta-feira, um homem, de 41 anos, com 280 mil dólares (652 mil reais no câmbio de ontem) e 13,950 mil reais. Ele usava meias de futebol, onde o dinheiro estava escondido. Foi levado para a Superintendência da PF em Brasília, mas se recusou a prestar esclarecimentos. No caminho, chegou a dar várias versões para o dinheiro, mas em depoimento preferiu se calar.

A detenção foi feita pela delegacia da Polícia Federal no aeroporto de Brasília e um dos focos da unidade policial é flagrar pessoas que trazem dinheiro ilegal, escondido no vestuário, para a capital do país.

Em maio deste ano, dois passageiros foram flagrados no portão de embarque do mesmo aeroporto com 465 mil reais escondidos em meias e cuecas. O operador de mercado Carlos Eduardo Lemos, conhecido como Dudu e com amigos influentes no meio político, se apresentou dizendo ser o dono do dinheiro. Posteriormente, Lemos foi citado na Operação Miqueias, da Polícia Federal, que desvendou uma quadrilha que desviava dinheiro de fundos de previdência municipais, entre outros crimes.

No Brasil, para viajar com dólares em voos nacionais, é preciso portar documento de comprovação da origem do dinheiro e da instituição em que a moeda foi comprada. Em voos para o exterior, o passageiro pode levar até US$ 10 mil. O homem estava vindo do Rio de Janeiro.

O homem foi liberado pelos policiais, mas o dinheiro ficou apreendido. Até a tarde de sábado, ninguém havia se apresentado como dono do montante.

Continua após a publicidade

Leia também:

Polícia desarticula rede de clínicas de aborto no Rio

PF recebe ordem do STF para prender Pedro Henry

Líder da máfia do asfalto é preso pela 2ª vez

(com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade