Clique e assine a partir de 9,90/mês

Homem é preso contrabandeando cipó tiririca em MT

Por Da Redação - 14 set 2011, 19h50

Por Fátima Lessa, especial para a AE

Cuiabá – Um caminhoneiro de 47 anos foi preso ontem na rodovia BR-163, que liga Cuiabá (MT) a Santarém, no Pará, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), transportando 12 toneladas de cipó tiririca sem guia florestal.

O cipó estava num caminhão de placa VW-24250, de Santa Catarina.

A prisão aconteceu em Nova Santa Helena por volta das 11h de ontem.

Continua após a publicidade

A assessoria de imprensa da PRF informou que a abordagem foi de rotina. “Até surpreendeu a equipe porque foi a primeira vez”, disse o policial rodoviário federal José Hélio Macedo. À polícia o homem, que não teve seu nome revelado, disse que pegou o cipó no Pará e levaria para Santa Catarina.

O cipó é típico da Amazônia. É parecido com o bambu. Por causa da ação de atravessadores ele começa ser escasso. O “tiririca” é usado hoje para artesanato, confecção de chapéus, de móveis – sofás, bancos, camas e armários – além de ser bastante usado na decoração de interiores.

A mercadoria foi encaminhada para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) de Sinop (MT). “Para a extração de qualquer produto na Amazônia Legal é necessário a autorização do Ibama ou da Secretaria de Meio Ambiente (Sema)”, disse Macedo.

A associação dos artesãos da Amazônia legal reclamou ao Ibama que não é a primeira vez que acontece a ação de “atravessadores”. Segundo a entidade, a retirada do cipó é uma rotina na região. Ainda segundo os artesãos, muitas vezes a mercadoria só é conseguida quando comprada nas mãos de atravessadores por preços altos.

Publicidade